Este blog contém posts e comentários.

Este blog recebe e agradece as visitas desde Fev/2009.

Contador de visitas

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

BOIS BONS, OU, BOIS RUINS?


Estava eu viajando a trabalho junto com dois excelentes colegas de trabalho, o CEO presidente e uma grande CEO da organização que respondia pela parte administrativa de uma grande empresa com filiais em dezesseis cidades, e nos questionávamos sobre a reunião que fora realizada em uma das nossas filiais.


O trabalho não estava rendendo o esperado e a reunião destinava-se a apresentar as necessidades da organização e a possibilidade de um retorno breve em forma de melhorias salariais para a base que estava imensamente defasada em relação às pressões exercidas sobre a mesma no sentido de obter resultados positivos e fechar o ano no mínimo “ZERADO”, para no ano seguinte realizar o tão sonhado superávit de aproximadamente duzentos mil reais mensais.


Assim, alguns apresentavam propostas de trabalho, outros apresentavam suas desculpas pelo não cumprimento das metas estabelecidas, outros choravam, e alguns outros inertes em seu canto, se lamentavam por não poderem ser melhores do que tem sido e apresentar resultado diferente, e outros nem se preocupavam com o fato e ouviam a tudo em seu silêncio de indignação consigo mesmo ou com a administração.
 Terminada a reunião, classificada como positiva e esclarecedora, haja vista que não é possível fazer uma omelete sem que os ovos se quebrem,  fazíamos o levantamento da mesma quanto a abrangência da sua efetividade.

Foi então que eu disse que alguns eram como “bois carreiros”, e tinham que ser fisgados pelo açoite da “guiada”, pois, se não fossem impelidos cruelmente não iam para a frente, deixando se perder os esforços dos demais que iam puxando inexorável o pesado fardo!

O CEO comentou então que até entre os “bois carreiros” existem “bois bons” e “bois ruins”.

E explicou com sua grande experiência em direção empresarial: “Quando o fardo está de fato pesado todos tendem a desanimar, mas, quando o boi é bom , o carreiro pressiona a “guiada” em seu couro duro e o boi bom pula adiante com forças surgidas de seu íntimo de sobrevivência e vence a batalha, alcançando o seu objetivo.  Entretanto, se o boi é ruim, quando ele sente a “guiada” em seu dorso, ele se deita ao chão, e entrega o chapéu!”


E você, o que acha que está sendo para sua organização?


BOI BOM OU BOI RUIM?

MOONNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN...

Felicidade e Sucesso a todos!

Visualizações desta Matéria:

contador de acessos



LER O ARTIGO COMPLETO...

testando funcionalidade http://whos.amung.us/showcase/

estatistica em teste: whos.amung.us

?


AVISO ”A partir do ano 2017 todos os comentários somente serão respondidos se for indicado endereço de "email válido" para resposta, em virtude do grande número de solicitação de informações já postadas nos artigos!...”