Este blog contém posts e comentários.

Este blog recebe e agradece as visitas desde Fev/2009.

Contador de visitas

terça-feira, 26 de maio de 2009

Haja vocabulário!!!



Um professor perguntou a um de seus alunos do curso de Direito:

-Se você quiser dar a Epaminondas uma laranja, o que deverás dizer?

O estudante respondeu:

-Aqui está, Epaminondas, uma laranja para você!

O professor gritou furioso:

-Não! Não! Pense como um Operador do Direito!

O estudante respondeu:

-Ok! Então eu diria:

_Eu, por meio desta dou e concedo a você, Epaminondas de tal, CPF E RG números tal e tal, e somente a você, a propriedade plena e exclusiva, inclusive benefícios futuros, direitos, reivindicações e outras vindicações, títulos, obrigações e vantagens no que concerne à fruta denominada laranja em questão, juntamente com sua casca, sumo, polpa e sementes, transferindo-lhe todos os direitos e vantagens necessárias para espremer, morder, cortar, congelar, triturar, descascar com a utilização de quaisquer objetos e de outra forma comer, tomar ou de qualquer forma ingerir a referida laranja, ou cedê-la com ou sem casca, sumo, polpa ou sementes, e qualquer decisão contrária, passada ou futura, em qualquer petição, ou petições, ou em instrumento de qualquer natureza ou tipo ficam assim sem nenhum efeito no mundo cítrico e jurídico, valendo este ato entre as partes, seus herdeiros e sucessores, em carater irrevogável e irretratável, declarando Paulo que o aceita em todos os seus termos e conhece perfeitamente o sabor da laranja, não se aplicando ao caso o disposto no Código do Consumidor.

E o professor então comenta:

-Melhorou bastante, mas você não deve ser tão sucinto.

HAJA VOCABULÁRIO!

(a) Adm. Jésus Fernandes Leão

Visualizações desta Matéria:
LER O ARTIGO COMPLETO...

domingo, 24 de maio de 2009

PERICIAS JUDICIAIS


PÉROLAS PERICIAIS JUDICIAIS


O Perito Judicial é considerado um auxiliar da justiça desenvolvendo um papel importantíssimo junto ao Poder Judiciário, denominado Perito ou Expert atuando nas diversas áreas de conhecimento técnico como medicina, contabilidade, agrimensura, engenharia, e outras. Pela sua titulação o Perito ou Expert deveria ser sapiente no assunto sobre o qual emitirá pareceres e laudos que são reconhecidos e acatados pela justiça. No entanto, discretas exceções ocorrem (como em todo tipo de profissão), quando alguns paraquedistas e aventureiros atuando como Peritos, sequer possuem experiência sobre o assunto que periciam, resultando em algumas gafes ilariantes que merecem ser conhecidas.

As Pérolas abaixo foram retiradas de Laudos Periciais Judiciais...

1) Laudo de perito judicial descrevendo um barracão: "um barracão com pé direito de 5 metros e pé esquerdo de 4 metros"

2) Avaliação feita por um oficial de justiça: "um crucifixo, em madeira, estilo country - colonial, marca INRI - sem número de série"

3) Avaliador descrevendo bens para penhora em execução: "O material é imprestável mas pode ser utilizado".

4) Despacho judicial em ação de execução, numa Comarca de Mato Grosso: "Arquive-se esta execução, porque, o exeqüente foi executado > >(à bala) pelo devedor."

5) Conclusão de estudo de viabilidade econômica de um empreendimento agropecuário: "O investimento é viável, desde que tenha um começo, um meio e uma eternidade."

6) Despacho de um juiz, num processo em que o advogado requereu citação pessoal do "de cujus", em S. André/SP: "Para que se não venha alegar cerceamento de direito, venha, em 48 horas improrrogáveis, apresentar nova, correta e definitiva emenda à inicial, eis que, o "de cujus" encontra-se "nos céus" ou "nos purgatórios", ou ainda "nos infernos", não dispondo o Juízo de "dons mediúnicos" para convocá-lo à resposta".

7) Perito descrevendo problemas na piscina de um condomínio: "O piso e paredes da piscina apresentam rachaduras tanto nas paredes, quanto no piso (vide fotos). As rachaduras são consideráveis e começam a afundar."

8) Descrição de imóvel, num laudo judicial: "O imóvel está uma boneca."

9) Relatório de um fiscal do Banco do Brasil: "Financiado executou o trabalho braçalmente e animalmente."

10) Frase de um termo de encerramento de laudo judicial de processo na Vara Cível do Fórum João Mendes em SP: "Os anexos seguem em separado".

11) Perito-avaliador iniciando relatório: "Chegando na fazenda do Sr. Pedro Jacaré e em não encontrando o réptil..."

12) Relatório de um fiscal do Banco do Brasil: "Desconfio que o mutuário está com intenção de pagar o débito".

13) De uma sentença de ação de desapropriação numa comarca do interior de São Paulo: "À vista do trabalho apresentado pelo Assistente Técnico do expropriado, o laudo do perito judicial é de uma pobreza franciscana"

14) De um relatório de financiamento: "A máquina elétrica financiada é toda manual e velha".

15) Relatório de um perito do Banco do Brasil: "Visitamos um açude nos fundos da fazenda e depois de longos e demorados estudos constatamos que o mesmo estava vazio".

16) Memorando de funcionário justificando falta ao serviço: "REF.: Cobra: Comunico que faltei ao expediente do dia 14 em virtude de ter sido mordido pela epigrafada".

17) Relatório de perito avaliador do Banco do Brasil: "Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe. Ele vai terminar sendo executado pelo banco".

18) Relatório de um perito do Banco do Brasil: "Era uma ribanceira tão ribanceada que se estivesse chovendo e eu andasse a cavalo e o cavalo escorregasse, adeus perito".

19) Pergunta: "Informe porque o sacado ainda não pagou a duplicata, que teve origem na compra da moto? Resposta: "O sacado fugiu na mercadoria. "

20) ...: "O sócio faleceu, mas a viúva continua com o negócio aberto".

O objetivo das "Pérolas" destacadas é despertar em cada um um lindo sorriso, ao mesmo tempo em que alertamos aos Peritos para que sejam mais claros e objetivos em seus laudos e tentem evitar ao máximo as "gafes", porque você pode ser condecorado com uma inserção nas "Pérolas Periciais Judiciais"...

(a)Adm. Jésus Fernandes Leão

Visualizações desta Matéria:
LER O ARTIGO COMPLETO...

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Entrevista em vista?


O Economista e Administrador João Carlos Cruz faz análise gratuita de currículos enviados para o seu sitio eletrônico denominado “NOVOS PLANOS – Site de Apoio ao Sucesso na Carreira” e publicou diversos artigos orientando sobre vários pontos que podem levar o candidato a obter o sucesso em uma entrevista de emprego.

Chamou-me a atenção especialmente o artigo publicado em 06.10.2008 com o titulo “Os Sete Pecados Mortais na Entrevista” , os quais apresento abaixo para alertar e orientar aqueles que vão se submeter a uma entrevista pleiteando vaga em quaisquer empresas:

Pecado 1: Faltar sem justificativa.
Pecado 2: Não chegar no horário.
Pecado 3: Não saber o que está no currículo.
Pecado 4: Levar acompanhante (adulto ou criança).
Pecado 5: Falar mal do antigo trabalho.
Pecado 6: Atender o telefone celular.
Pecado 7: Vestimenta inadequada.

É desejo de todos obter sucesso em uma entrevista e sair vitorioso, então, vamos falar um pouco sobre os pecados acima citados para evitar equívocos que podem prejudicar qualquer candidato, mesmo que seja “o candidato”.

Pecado1: Se você enviou o seu currículo, é porque estava interessado na vaga e em tempos de crise não devemos dispensar nenhuma oportunidade. Ademais, se o seu currículo foi selecionado significa que você já venceu uma etapa “difícil”, diga-se de passagem. Agora, se você conseguiu outro “trampo”, é bom que entre em contato com a empresa e agradeça pela oportunidade e informe o motivo de sua desistência. A empresa vai ficar satisfeita em saber que se interessa e em outra oportunidade isto poderá contar pontos extras para você.

Pecado2: Pontualidade é algo que todos admiram, e demonstra comprometimento com o trabalho sendo considerado inclusive deselegante deixar as pessoas esperando. Apenas as noivas atrasam e “acham” que é bonito, outras dizem que é chique, que nada, é péssimo e as pessoas têm mais o que fazer na vida cotidiana cheia de corre-corre do que ficar esperando...

Pecado3: É muito importante você saber o que colocou no seu currículo para atender as necessidades da empresa, dizer que faz tudo não é um bom indicador capacitação. Se não sabes o que colocou no seu currículo, podem pensar que não foi você que redigiu, e que talvez nem saiba fazê-lo. Por via das dúvidas leia o seu currículo várias vezes, mesmo que você o tenha elaborado, porque assim você saberá exatamente o que dizer quando lhe perguntarem, e não ficará com cara de bocó quando o entrevistador lhe perguntar algo que está no seu currículo e você nem se lembrar.

Pecado4: É brincadeira, levar acompanhante para uma entrevista é o cúmulo da estupidez. Se for uma criança, e você disser que não tem com quem deixar, já vai ser um ponto negativo para a sua entrevista, já que não vão querer você com uma criança dentro da empresa. Se for um adulto, pior ainda, você não responde pelas próprias palavras e precisa de interprete, então, como vai se comunicar com os colegas de trabalho? Levar irmão ou irmã, namorado ou namorada,mãe, pai, quê isso? É tchau e benção para a sua vaga, já dançou neném...

Pecado5: Quem fala mal de mim com você, pode ter certeza, vai falar mal de você comigo e com os outros. É extremamente degradante chegar a uma entrevista e falar que o antigo patrão é um explorador, que o trabalho fornecido por ele é uma m..., e que os antigos colegas de trabalho são um bando de puxa-sacos. Nunca, jamais fale mal de ninguém. Procure e encontrarás motivos de elogios para todo ser vivente, aí sim, diga o que quiser desde que não fale mal.

Pecado6: A tecnologia colocou a disposição esse “tal” de celular que ajuda em muitos casos, mas, no caso de entrevista meu amigo, eles são um transtorno. Eu não recomendo nem desligá-los, mas, esquecer que eles existem e deixar em casa e de preferência desligados. A TV divulgou recentemente a irritação provocada pelo aparelho durante uma coletiva com a imprensa, quando o entrevistado irritou-se com os celulares que não paravam de tocar, solicitou ao repórter que lhe entregasse o aparelho e atirou-o porta a fora a fim de restabelecer a ordem.

Pecado7: A primeira impressão é que marca, portanto, vista-se de acordo com a vaga pleiteada. Vaga gerencial: use traje social. Vagas intermediárias: use traje esporte fino. ”Mas, não vá pleitear uma vaga em uma loja de roupas esportivas vestindo terno e gravata”, alerta o Economista e Administrador João Carlos Cruz. Agora, saias curtíssimas, tomara que caia, decotes ousados, camisetas cavadas e insinuações assediantes só trarão constrangimento para ambas as partes e não lhe ajudará em absolutamente nada, pois, as empresas procuram profissionais qualificados para executar as funções do cargo. A menos que o cargo seja de dançarina de boate ou personagem de filme privê, vista-se com recato e sobriedade, mas é claro, sem exageros.

Já vi um caso esdrúxulo de uma senhora até de boa aparência que compareceu para uma entrevista pleiteando uma vaga gerencial, e até que não estava mal vestida, e dizia que o sonho dela era trabalhar na empresa, entretanto, levou o esposo a tiracolo como um guarda-costas, fez chantagem emocional, chorava como um bebê, e dizia que o tio dela era prefeito de uma das cidades onde a empresa atuava.

Resultado: NÃO PASSOU NA ENTREVISTA COM A PSICÓLOGA.

(a)Adm.Jésus Fernandes Leão
LER O ARTIGO COMPLETO...

quarta-feira, 13 de maio de 2009

A ESCRAVIDÃO FOI EXTINTA, SABIA?

A Princesa Imperial Regente em Nome de Sua Majestade o Imperador

Senhor Pedro II, faz saber a todos os subsuditos do Império que a Assembléia

Geral Decretou e Ella sancionou a Lei seguinte:

Artigo 1º É declarada extinta desde a data desta Lei a escravidão no Brasil.

Artigo 2º Revogam-se as disposições em contrário.

Manda portanto a todas as autoridades a quem o conhecimento e execução da referida

Lei pertencer, que a cumpram e façam cumprir e guardar tão inteiramente como nella se contem.

O Secretário de Estado dos Negócios d´Agricultura, Comércio e Obras Públicas e Interino dos

Negócios Estrangeiros Bacharel Rodrigo Augusto da Silva do Conselho de Sua Magestade

e Imperador, o faça imprimir, publicar e correr.

Dado no Palácio do Rio de Janeiro, em 13 de Maio de 1888- 07º da

Independência do Império.


Princeza Imperial Regente


Carta da Lei pela qual Vossa Altesa Imperial Manda executar o Decreto da

Assembléia Geral, que Houve por bem sancionar declarando extinta a escravidão no Brasil,

como n´ella se declara.



Para Vossa Altesa Imperial m.


Nota: Contrariando a tudo o que era propagado pelos antiabolicionistas, não houve nenhuma crise social e econômica, e praticamente não houve alteração na procução, pois, praticamente todos os ex-escravos preferiram continuar trabalhando nas mesmas fazendas como trabalhadores livres.


LER O ARTIGO COMPLETO...

testando funcionalidade http://whos.amung.us/showcase/

estatistica em teste: whos.amung.us

?


AVISO ”A partir do ano 2017 todos os comentários somente serão respondidos se for indicado endereço de "email válido" para resposta, em virtude do grande número de solicitação de informações já postadas nos artigos!...”