Este blog contém posts e comentários.

Este blog recebe e agradece as visitas desde Fev/2009.

Contador de visitas

sábado, 31 de dezembro de 2011

ANO NOVO? JÁ? QUE COISA...

ADEUS A 2011>>>>>>>>>>>

Hoje é dia 31 de dezembro de 2011, são 9 horas e trinta e hum minutos, e só agora me dei conta de que o ano 2011 está no seu fim.

Como o Tempo vôa!

Tempo + Tempo / Tempo x Tempo –Tempo = + ou – Tempo


Equação difícil de entender, mas, não importa a operação matemática que se faça, nunca sabemos se teremos ou não Tempo.
Tempo para trabalhar, Tempo para divertir, Tempo para Amar, Tempo para sorrir, tempo para partilhar, Tempo para chorar, Tempo para duvidar, Tempo para acreditar, Tempo para Tempo, Pára Tempo Pára!

Esta palavra mágica significa tudo em nossa vida, pois, sempre buscamos Tempo e nunca temos Tempo, e quando temos Tempo ele se esvai rapidamente sem que percebamos a sua fuga no Tempo.

Novo Ano se inicia e com ele a nova busca incansável por mais Tempo! 

Promessas de que este Ano teremos + Tempo para Amar, Brincar, Divertir, Sorrir, Acreditar, Sonhar, Viver, Buscar!...

Viva a vida, sonhe o sonho, ame o amor, tenha fé na vida!

Agradeço a todos os leitores do blog Admjesusleao.com, e desejo um 2012 de $UCE$$O!

Vocês me ensinaram muito, principalmente, a gestão difícil do “Tempo”.

Um ANO NOVO cheio de FÉ, AMOR, ESPERANÇA!

F E L I Z    2 0 1 2<<<<<<<<<<<<

 (a) Adm. Jésus Fernandes Leão


 Visualizações desta Matéria:
LER O ARTIGO COMPLETO...

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

BOIS BONS, OU, BOIS RUINS?


Estava eu viajando a trabalho junto com dois excelentes colegas de trabalho, o CEO presidente e uma grande CEO da organização que respondia pela parte administrativa de uma grande empresa com filiais em dezesseis cidades, e nos questionávamos sobre a reunião que fora realizada em uma das nossas filiais.


O trabalho não estava rendendo o esperado e a reunião destinava-se a apresentar as necessidades da organização e a possibilidade de um retorno breve em forma de melhorias salariais para a base que estava imensamente defasada em relação às pressões exercidas sobre a mesma no sentido de obter resultados positivos e fechar o ano no mínimo “ZERADO”, para no ano seguinte realizar o tão sonhado superávit de aproximadamente duzentos mil reais mensais.


Assim, alguns apresentavam propostas de trabalho, outros apresentavam suas desculpas pelo não cumprimento das metas estabelecidas, outros choravam, e alguns outros inertes em seu canto, se lamentavam por não poderem ser melhores do que tem sido e apresentar resultado diferente, e outros nem se preocupavam com o fato e ouviam a tudo em seu silêncio de indignação consigo mesmo ou com a administração.
 Terminada a reunião, classificada como positiva e esclarecedora, haja vista que não é possível fazer uma omelete sem que os ovos se quebrem,  fazíamos o levantamento da mesma quanto a abrangência da sua efetividade.

Foi então que eu disse que alguns eram como “bois carreiros”, e tinham que ser fisgados pelo açoite da “guiada”, pois, se não fossem impelidos cruelmente não iam para a frente, deixando se perder os esforços dos demais que iam puxando inexorável o pesado fardo!

O CEO comentou então que até entre os “bois carreiros” existem “bois bons” e “bois ruins”.

E explicou com sua grande experiência em direção empresarial: “Quando o fardo está de fato pesado todos tendem a desanimar, mas, quando o boi é bom , o carreiro pressiona a “guiada” em seu couro duro e o boi bom pula adiante com forças surgidas de seu íntimo de sobrevivência e vence a batalha, alcançando o seu objetivo.  Entretanto, se o boi é ruim, quando ele sente a “guiada” em seu dorso, ele se deita ao chão, e entrega o chapéu!”


E você, o que acha que está sendo para sua organização?


BOI BOM OU BOI RUIM?

MOONNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN...

Felicidade e Sucesso a todos!

Visualizações desta Matéria:

contador de acessos



LER O ARTIGO COMPLETO...

sábado, 30 de julho de 2011

VOCÊ TEM EXPERIÊNCIA?

"EXPERIÊNCIA"
Recebi um email de uma amiga contando sobre uma belíssima redação que vem nos mostrar que a "experiência" depende muito daquilo que você está buscando para a sua organização. 

Experiência de trabalho, experiência de vida, experiência de criatividade, experiência do experimental, experiência de solidão, experiência de conjunto, experiência de paixão, experiência de persistência, experiência de amor, experiência de alegria, experiência de tristeza, experiência de percepção, experiência de emoção, experiência de pensar, experiência de agir, experiência de reagir, experiência do antigo, experiência do novo,  experiência de renascimento ...

Afinal, alguém que se julgue bastante experiente no assunto que responda:

"O QUE É EXPERIÊNCIA?"

Num processo de seleção da Volkswagen, os candidatos deveriam responder a seguinte pergunta: “Você tem experiência?” A redação abaixo foi desenvolvida por um dos candidatos. Ele foi aprovado e seu texto está fazendo sucesso, e ele com certeza será sempre lembrado por sua criatividade, sua poesia, e acima de tudo por sua alma.

VOCÊ TEM EXPERIÊNCIA?
REDAÇÃO VENCEDORA:
Já fiz cosquinha na minha irmã só pra ela parar de chorar. Já me queimei brincando com vela. Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto. Já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo. Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista. Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora. Já passei trote por telefone. Já tomei banho de chuva e acabei me viciando. Já roubei beijo. Já confundi sentimentos. Peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido. Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro. Já me cortei fazendo a barba apressado. Já chorei ouvindo música no ônibus. Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais difíceis de se esquecer. Já subi escondido no telhado pra tentar pegar estrela. Já subi em árvore pra roubar fruta. Já caí da escada de bunda. Já fiz juras eternas. Já escrevi no muro da escola. Já chorei sentado no chão do banheiro. Já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante. Já corri pra não deixar alguém chorando. Já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só. Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado. Já me joguei na piscina sem vontade de voltar. Já bebi uísque até sentir dormentes os meus lábios. Já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar. Já senti medo do escuro.Já tremi de nervoso. Já quase morri de amor, mas renasci novamente pra ver o sorriso de alguém especial. Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar. Já apostei em correr descalço na rua. Já gritei de felicidade. Já roubei rosas num enorme jardim. Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um “para sempre” pela metade. Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol. Já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é mesmo um ir e vir sem razão. Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da emoção, guardados num baú, chamado coração. E agora um formulário me interroga, me encosta na parede e grita: “Qual sua experiência?”. Essa pergunta ecoa no meu cérebro: experiência… experiência… Será que ser “plantador de sorrisos” é uma boa experiência? Não! Talvez eles não saibam ainda colher sonhos! Agora gostaria de indagar uma pequena coisa para quem formulou esta pergunta: Experiência? Quem a tem, se a todo momento, tudo se renova…?

Tenham todos um excelente dia de pura experiência!!!
(Adm. Jésus Fernandes Leão)

Visualizações desta Matéria:

estatisticas gratis


LER O ARTIGO COMPLETO...

sábado, 9 de abril de 2011

CURRICULO PARA PERITOS

APRESENTAÇÃO DE PERITOS JUDICIAL

O Perito pode ser nomeado pelo Juiz de processos que exijam conhecimentos específicos em determinadas áreas, como conhecimento contábil, engenharia, medicina, etc.

As partes litigantes também podem nomear Assistentes Técnicos que possam emitir pareceres com base em normas e regulamentos sobre determinado assunto, a fim de ratificar ou contestar laudos emitidos pelos Peritos Judiciários.

Um bom perito deve possuir uma base sólida de princípios e características marcantes de personalidade com ênfase em: ética; idoneidade; postura; moral; honestidade; responsabilidade; lealdade; competência; prudência; coragem; perseverança; imparcialidade, habilitação.

Se você deseja servir ao poder judiciário com trabalhos de perícias judiciais você deve apresentar ao Juiz de Direito da comarca desejada um breve currículo de preferência eletrônico (digite o link abaixo  no seu navegador para visualizar o meu currículo eletrônico da plataforma Lattes :  http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4420991T5 ) que demonstre sua habilitação e seu interesse em exercer a atividade contribuindo para a formação da decisão final do Juiz nos processos para os quais for nomeado.

Segue abaixo, cópia de petição (carta de apresentação) para que o Perito Contábil se apresente ao Judiciário:

EXCELENTISSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 2ª. VARA CIVEL DA COMARCA DE RAUL SOARES – MG

MM SR.
DR. FLÁVIO HUMBERTO MOURA SCHMIDT

Ref.: Solicitação de Inclusão no Cadastro de Peritos

JÉSUS FERNANDES LEÃO, Contador devidamente registrado no CRC-MG sob o número  101.320/O de 08.08.2008, como determina as Normas Brasileiras de Contabilidade NBC T 13, vem solicitar a esse Ínclito e Douto Juizo, a inclusão de meu nome no Cadastro de Peritos dessa 2ª. VARA CIVEL da comarca de Manhuaçu-mg, para o qual encaminho o meu currículo vitae.
Ao ensejo, esse pretenso servidor da justiça ressalta ser uma grande honra servir a esse Juízo, em especial, a Vossa Excelência, que trabalha incansável nesta nobre e séria missão com zelo e competência impar.

Respeitosamente,

Aguardo deferimento


Belo Horizonte, 29 de março de 2011

Jésus Fernandes Leão
Perito Contábil 

OBS: As atividades de Perícia Contábil são prerrogativas do contador e reguladas pelas Normas Brasileira de Contabilidade (NBC) e, Normas Profissionais do Perito, do Conselho Federal de Contabilidade (CFC).

DICAS:  


 (a) Adm. Jésus Fernandes Leão

 Visualizações desta Matéria:

contador free

LER O ARTIGO COMPLETO...

terça-feira, 8 de março de 2011

8 de Março: Dia Internacional da Mulher

Mulher 2011


As mulheres são exímias em tudo, na administração do lar, da loja, do passeio de férias, das compras semanais, das festas e confraternizações do cotidiano.

As duplas jornadas de trabalho não as assustam, e exercem os seus papéis com maestria, deixando os homes de boca aberta com tamanha desenvoltura e assertividade de fazer inveja ao maior dos machões conservadores que ainda pensam que reinam neste mundinho pequeno para tanta perfeição feminina.

A mulher se levanta e já começa a sua primeira jornada quando vai pra o fogão fazer o café para o maridão que se estica e geme de preguiça no colchão, enquanto com o controle remoto liga a TV e começa a assistir o jornal da manhã, afinal, precisa se informar!...

Enquanto isto, a mulher já passou o café, pôs à mesa e já colocou a roupa sujas na máquina de lavar, que (também é feminina) luta contra a sujeira das roupas que a os machões sujaram no futebol (peladinha) do final de semana.

Enquanto o maridão se levanta, ainda se esticando feito um gato manhoso e cheio de preguiça, com um bafo de leão, e cheiro de roupa suja, a mulher já se lavou, se maquiou, se perfumou, e se apresenta linda e maravilhosa, beija o maridão e vai para o escritório onde o mundo lhe preparou um dia repleto de sucesso!

Um país onde uma mulher se tornou a primeira Presidenta eleita pelo voto popular não podemos deixar de exaltar a figura feminina que encanta os setores de todo o país, seja na política, na iniciativa privada, nas fundações, entidades e autarquias: “Viva a mulher brasileira!” 

A estas mulheres que não se deixam levar pela preguiça mantendo-se sempre lindas fazendo o progresso inconteste deste nosso torrão, um feliz Dia  Internacional da Mulher.

(a(a)  Adm. Jésus Fernandes Leão
Visualizações desta Matéria:
contador de visitantes
LER O ARTIGO COMPLETO...

domingo, 27 de fevereiro de 2011

PLANEJAMENTO.

Planejamento,

Toda empresa deve possuir um planejamento para as ações e investimentos a serem executados para o cumprimento das tarefas e rotinas diárias, visto que somente através de um bom plano de ação ela conseguirá encontrar o caminho mais curto e menos oneroso para viabilizar o empreendimento.

Uma empresa sem organização e planejamento fatalmente fracassará, mais cedo ou mais tarde.

A falta de planejamento obriga os componentes da equipe a imprimir uma força sobrehumana, além daquele que pode suportar, ao carregar em seus próprios ombros o peso de uma equipe desmotivada pelos baixos salários, enfraquecida pelos resultados negativos, apedrejada pelos maus gestores,  e debilitada pela altíssima carga tributária que suga até o fim  as esperanças dos empresários.

Como conseguir algo “bom”, “bonito” e “barato” agradando assim o cliente/freguês e conseguindo bons resultados financeiros?


A resposta é uma só:”PLANEJAMENTO”.

Uma boa localização, com bons fornecedores, proximidades da matéria prima desonerando os custos, capacitação dos colaboradores, produtos aprovados e qualificados, atendimento personalizado, etc, tudo isto agrega valor ao produto final, permitindo assim agregar valor ao atendimento ao consumidor final.

O Planejamento é a primeira das quatro funções da administração, e dela decorrem as outras três funções de organizar, dirigir e controlar.

Através de um bom planejamento, seja estratégico (longo prazo) ou tático (curto prazo), o gestor poderá optar pela melhor forma de dirigir o seu negócio, vislumbrando o local onde a organização está e o local onde ela pretende estar daqui a algum tempo.

É no planejamento que vamos definir os objetivos e metas, estratégias, políticas a serem adotadas, padrões de qualidade, regras internas e externas, responsabilidades individuais e coletivas, etc.

O planejamento deve ser flexível , observado e reavaliado constantemente, permitindo ajustes ao longo de sua realização em virtude da circunstancias atualizadas.

Planejamento é de importância impar para o sucesso do empreendimento e exige imaginação fértil, visão futurista, pensamento coletivo, envolvimento da base ao topo piramidal.

Segundo Magliavacca(2004)”Uma parte significativa do pensamento da administração moderna se dirige a planejar.”

A sua empresa efetua ações planejadas? Ou deixa a coisa acontecer e fluir conforme a Terceira Lei  de Newton (Lei da Ação e Reação: A toda ação corresponde uma reação, com a mesma intensidade, mesma direção e sentidos contrários.)?

Pensem nisto e tenham uma ótima semana de planos e sucesso!

(a)    ADM. Jésus Fernandes Leão

  Visualizações desta Matéria:
contador de acessos
 
LER O ARTIGO COMPLETO...

sábado, 15 de janeiro de 2011

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO


ARTIGO CIENTÍFICO -

O trabalho de elaboração de um artigo científico não é difícil, mas, vai demandar tempo e disposição dos envolvidos no trabalho de pesquisa sobre o assunto escolhido e muita, muita leitura.

Quanto mais vasta for a referência bibliográfica, maior será a abrangência e confiabilidade da conclusão/considerações finais do autor ou grupo pesquisador.

Geralmente não há necessidade de leitura de livros completos, mas, dos capítulos que fizerem referência ao tema escolhido.

Durante a leitura dos referenciais bibliográficos, deve-se ir marcando os trechos polêmicos e latentes da pesquisa para posterior discussão sobre as aplicações ou não nas atividades temáticas afins.

Um bom artigo possui uma estrutura de acordo com as normas e diretrizes ditadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, além, é claro das normas para publicação de trabalhos ditadas pela revista ou periódico no qual deseja que seja publicado o seu artigo.

A formatação do trabalho exigida é geralmente papel tipo A4(21 x 27 mm),  editor MS-Word 95 ou superior da Microsoft,citações e referências conforme ABNT, margens superior e esquerda com 3 cm, direita e inferior com 2 cm, fonte Times New Roman, estilo normal, tamanho 12, citações superiores a 3 linhas com corpo 10, recuo 3 cm, parágrafo com alinhamento justificado sem recuo, e espaçamento 1,5 entre linhas.

Os recursos de negrito, itálico, sublinhados e aspas somente devem ser utilizados de acordo com as normas do periódico que irá publicar o artigo.

Para que o seu artigo tenha uma formatação aceita pela revista, jornal, periódico, etc , você deverá ter em mãos as normas ditadas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas e as normas para publicação do trabalho, onde serás informado da remuneração (geralmente não é remunerado), a cessão de direitos autorais, enquadramento dos trabalhos à sessão da revista ou periódico, número de publicações a que o autor terá direito, entre outros.

Um artigo deve conter entre um mínimo de 10(dez) e um máximo de 15(quinze) páginas, o texto deve ser de fácil leitura evitando-se a utilização de gírias e jargões, enquanto o tema deve ser atual para que os leitores sejam atraídos por outros veículos na mídia que provavelmente estarão também citando a matéria objeto do seu artigo.

Entretanto, se o artigo for produto de matéria de pesquisa apresentada em televisão e, portanto já saturada, o efeito de atração do leitor poderá ser o inverso desejado, entediando o público e desmotivando a leitura do mesmo visto que a mídia televisiva atinge o público com maior facilidade.

 É conveniente que o autor coloque em nota de rodapé na primeira página um breve currículo resumido de aproximadamente 3 a 5 linhas, para que o leitor tenha conhecimento das suas qualificações  técnica.
Se o seu artigo for um trabalho de conclusão de curso, deverá figurar entre os envolvidos o “professor orientador” que terá um trabalho de auxílio aos autores desde a escolha do tema até o fechamento final e publicação do artigo científico.

Este professor orientador deverá figurar junto com os autores do artigo científico, dando maior confiabilidade aos dados apresentados e apurados na pesquisa que será agregado pelos leitores como base para novos pensamentos e ações.

Assim, quando fizeres um artigo científico é mister que os dados sejam estudados com afinco para que as conclusões ou considerações levem os leitores a pensar no objeto da pesquisa gerando e multiplicando conhecimentos.

Esta pequena matéria não tem como pretensão ensinar a elaboração de artigos, mas, tão somente questionar os pontos que este autor julga relevante e que devam ser tratados com critérios absolutos para gerar um trabalho que mereça um questionamento final por parte dos leitores.

É necessário estar aberto a críticas que serão feitas ao trabalho, que ajudarão o autor a pensar melhor sobre os pontos concluidos ou levados em consideração, podendo assim trazer também para o autor o pensamento dos leitores do artigo publicado.

É necessário e vital, que o(s) autor(es) dominem completamente o assunto para que a defesa pública do artigo seja convincente e demonstre coerência entre as partes do conteúdo do trabalho apresentado:  Introdução, Desenvolvimento e Considerações Finais, tecendo assim o saber!

Ótimo trabalho de pesquisa a todos!

  Visualizações desta Matéria:




LER O ARTIGO COMPLETO...

testando funcionalidade http://whos.amung.us/showcase/

estatistica em teste: whos.amung.us

?


AVISO ”A partir do ano 2017 todos os comentários somente serão respondidos se for indicado endereço de "email válido" para resposta, em virtude do grande número de solicitação de informações já postadas nos artigos!...”