Este blog contém posts e comentários.

Este blog recebe e agradece as visitas desde Fev/2009.

Contador de visitas

quinta-feira, 18 de abril de 2013

BRASIL DECADENTE

BRASIL DECADENTE...

A situação brasileira vem decaindo a cada dia, estruturas arcaicas e consumidas, PIB retraído, governo desnorteado pela corrupção, segurança pública completamente sucateada, extrema bandidagem "organizada", inversão de valores sociais, políticos inconsequente e descomprometidos com o povo que o elegeu, dentre outros.

Venho neste artigo compactuar plenamente com as palavras do companheiro Contador Walter Roosevelt Coutinho, Presidente do CRCMG, publicadas no Editorial do Informativo do Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais, Ano XVII nº 159 DE jan/fev 2013.  

Vejam os trechos por mim destacados do Editorial para melhor entendimento:

" Mudar é Preciso 
A população brasileira está apreensiva com as perspectivas para o ano que ora se inicia.[...] O processo de reestruturação e recuperação da economia brasileira, iniciado no governo Itamar Franco (início do Plano Real), continuado no governo Fernando Henrique (consolidação do Plano Real; Lei de Responsabilidade Fiscal; privatizações, principalmente na área de infraestrutura; adoção do câmbio flutuante, dentre outras medidas estruturantes) não teve continuidade nos governos posteriores, perdendo o ritmo. O governo Lula, timidamente no primeiro mandato, manteve o arcabouço estrutural recebido,[...]  Pela conhecida incapacidade do governo em investir capital e gerir com eficiência as empresas sob sua direção, assiste-se ao que hoje pode se denominar como colapso na infraestrutura. O governo Dilma Rousseff, já na sua segunda metade, não conseguiu sequer realizar 40% do que foi programada para o PAC. [...] Presidente e ministros concentram seus esforços em justificar o atraso das obras daquele que não pode ser chamado de Programa de Aceleração do Crescimento. Não acelerou nem tampouco alavancou o crescimento.[...] O país não investe em ferrovias e hidrovias, de sorte que o modal de transporte se transformou, exclusivamente, em modal rodoviário. Carretas transportam "comodities" como soja, milho, arroz, feijão, animais para abate, ferro, minérios, todos produtos de baixo valor agregado e que deveriam ser transportados em ferrovias ou hidrovias cujo custo ton/km é muito mais vantajoso para produtor e consumidor. [..] nossos portos são motivos de críticas por todos que exportam ou importam produtos.[...] Os proprietários dos navios mercantes, conhecendo nossa contumaz ineficiência, já acrescentam no frete o famoso "Custo Brasil".[...] Nossos aeroportos levam os brasileiros à exasperação. [...]sem encontrar lugar para assentar, os banheiros não recebem higienização adequada, os voos sempre atrasados, contumaz falta de informações adequadas aos usuários, os locais de chek-in são verdadeiros infernos de tão tumultuados, espera de bagagem de mais de meia hora, lanchonetes onde um sanduiche e um refrigerante custa mais do dobro do que se paga na Europa ou Estados Unidos. Isto sem falar no preço das passagens aéreas.[...] os constantes "apagooes" (poir falta de capacidade de geração nas hidrelétricas e redes de transmissão) tem desmentido constantemente a Presidente e seus ministros.[...] redução do custo da energia elétrica[...] na verdade será paga pelo Tesouro Nacional com a arrecadação de tributos na ordem de mais de 35% do PIB. Em linguagem popular, deu com uma mão e tirou com as duas. Toda essa falta de investimentos em infraestrutura somada ao desvio do dinheiro arrecadado dos contribuintes para programas sociais de duvidosa eficácia, [...] levam o povo brasileiro a assistir com preocupação às quedas constantes no PIB e ao aumento da inflação. Quem acompanha o que está acontecendo com os países do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) vê com apreensão que nosso PIB, comparado com seus colegas, está em valores que, por falta de melhor expressão, podem ser chamados de ridículo.[...] Em 2010, foi de 6,5%; em 2011, caiu para 1,8% e, em 2012 caiu mais ainda para 0,87%, enquanto o governo vinha alardeando crescimento superior a 2%. [...] segundo o Banco Central, o crescimento nominal em 2012 da China foi de 13%, da Índia 6,5% e da Rússia 5,5%.[...] como brasileiro otimista, fico na esperança de que a nossa Presidente tenha coragem de tomar as medidas necessárias para oferecer ao país, um mínimo de infraestrutura para que possamos voltar a crescer, gera emprego e renda sustentáveis.[...]Que seja retomado o processo de privatização de rodovias, portos e aeroportos; que a Petrobrás pare de dar os vultosos prejuízos atuais e volte a ser uma estatal lucrativa; que as empresas do setor de energia elétrica voltem a investir em geração e distribuição de energia; e que sejam retomados os investimentos em ferrovias e hidrovias. (COUTINHO, 2013, p.2)



 Se você ler somente as letras em destaque na cor vermelho, vai ter um entendimento rápido do que se passa no nosso país.  Se o Governo Federal continuar na mesma linha de raciocínio, em breve teremos de volta a famigerada inflação astronômica, perdendo tudo o que se conseguiu com o precioso Plano Real.



Entretanto, acreditar que o governo atual possa mudar de postura a fim de priorizar o real crescimento do país em forma de resultados do PIB, em vez de seus engôdos voltados para as distribuições de "migalhas", que sobram de sua farta refeição, em forma de "beneficio social".



O país precisa de educação e saúde de excelência, segurança pública adequada, emprego e salário dignos.



Chega de mentira, ilusão, "tapinha nas costas", "mão estendida", escravidão do povão.


A
CORDA 
BRASIL, 
ACOMPANHA 
OS 
"B.............................RICS"!
(PELO MENOS).

Visualizações:
contador gratuito de visitas





Nenhum comentário :

testando funcionalidade http://whos.amung.us/showcase/

estatistica em teste: whos.amung.us

?


AVISO ”A partir do ano 2017 todos os comentários somente serão respondidos se for indicado endereço de "email válido" para resposta, em virtude do grande número de solicitação de informações já postadas nos artigos!...”